Retromotoca

Museu Virtual :::::::::: (NENHUM PRODUTO ESTÁ A VENDA)

Caixa de lápis Multicolor 36 cores – Johann Faber/ Faber Castell novembro 23, 2012

Filed under: : Cacarecos : — retromotoca @ 12:02 pm
Tags: , , ,

Caixa de lápis Multicolor 36 cores, Johann Faber/ Faber Castell. Se você foi criança no final dos anos 70 e começo dos 80, provavelmente pintou seus desenhos mimeografados com cores de nomes exóticos como verde da prússia, terracota, verde berilo e heliotrópio. Objeto de desejo de muitos, naquela época uma caixa dessas custava caro, e geralmente era presenteada por tios ou padrinhos que queriam incentivar os dotes artísticos dos pequenos. Alguns agradeciam com um sorriso amarelo canário, decepcionados por não ganhar uma Susi com vestido bordô ou um Falcon com sua sunga azul cobalto. Outros, porém, jamais se esqueceram desses tesouros, e provavelmente se tornaram designers, arquitetos ou artistas plásticos, tendo seu primeiro vislumbre de uma escala Pantone graças à sequência das cores em ordem na caixa.

Não conseguimos determinar exatamente a época de fabricação desse conjunto, mas deduzimos que ele seja da década de 1970 – não só pela embalagem multicolorida, mas pelo fato dos lápis ainda exibirem a marca Johann Faber, presente no Brasil desde os anos 30 e adquirida algumas décadas depois pela Faber-Castell, que no início dos anos 80 finalmente passou a nomear seus produtos da forma mais conhecida (como no caso desse conjunto, lançado por volta de 1983).

PS: Para quem estiver se perguntando o que é esse tal de “heliotrópio”, trata-se de um violeta rosado, batizado a partir da flor de mesmo nome.

::

Caixa lápis de cor antiga Faber Castell

Caixa lápis de cor antiga Faber Castell

lápis multicolor 36 cores

lápis multicolor 36 cores

::

Lista completa dos lápis com seus números e respectivos nomes das cores:

1 – branco; 2 – salmão; 4 – rosa; 7 – bordô;

9 – carmim; 12 – vermelho; 13 – vermelhão; 140 – alaranjado escuro;

14 – alaranjado claro; 15 – amarelo ouro; 16 – amarelo canário; 17 – amarelo limão;

22 – ocre; 23 – terracota; 24 – roxo terra; 25 – siena queimada;

26 – marrom escuro; 27 – sépia; 28 – terra de sombra; 32 – verde oliva;

33 – verde primavera; 34 – verde vegetal; 35 – verde musgo; 36 – verde mar;

37 – verde da prússia; 42 – verde berilo; 45 – azul celeste; 50 – azul ultramar;

51 – azul cobalto; 53 – azul escuro; 54 – lilás; 55 – violeta;

56 – heliotrópio; 57 – cinza prata; 58 – cinza pardo; 60 – preto

 

ABCompactor agosto 4, 2010

Filed under: : Cacarecos : — retromotoca @ 1:35 am
Tags: , , ,

Gabarito de letras ABCompactor, Cia. das Canetas Compactor. A Andrea nos fez lembrar destes estênceis lá no post sobre material de desenho. Na era pré-informática, nossos trabalhos escolares eram feitos a mão ou usando ferramentas analógicas como gabaritos de letras ou de formas (régua geométrica).

Dava para traçar as letras com lápis ou canetinha, e talvez depois preenchê-las com cola e purpurina (não, não havia glitter. A purpurina usada era um tipo de granulado, talvez feito de vidro, que vinha em uma embalagem parecida com um pequeno tubo de ensaio… de vidro! Como sobrevivemos?). Usávamos também com pincel atômico (nome estranho…), mas aí os gabaritos ficavam sujos para sempre.

gabarito ABCompactor

gabarito ABCompactor

letras estêncil compactor

letras estêncil compactor

 

Material para desenho abril 24, 2009

Filed under: : Cacarecos : — retromotoca @ 11:05 pm
Tags: , , ,

Material para desenho. Nós dois estudamos desenho desde a adolescência até a faculdade (onde nos conhecemos). E até hoje, comprar material artístico nos traz grandes flashbacks. Porém, antes do computador, um simples quadrado deveria ser desenhado com uma régua gabarito e canetas nanquim, um trabalho realmente difícil. Para não borrar, colocávamos uns montinhos de durex embaixo do gabarito antes de passar a caneta. E para linhas curvas então? Curva francesa! E ainda tivemos o azar de fazer a faculdade em meados dos anos 90, ou seja, usamos tudo isso nas aulas de desenho geométrico. Nesse ponto, não temos saudades desse tempo. 

Lápis aquareláveis Caran d’Ache. “Antes de existir a computação gráfica e os photoshops da vida, a galera da Programação Visual tinha que se virar com lápis de cor, caneta nanquin, aquarela etc. Este é o meu estojo da Caran d’Ache made in Swiss de 1980, ainda intacto. Abraços, PAULO ALVES.”

 

lapis caran dache anos 80

lapis caran d'ache anos 80

Caixa giz pastel seco Nupastel (anos 80) e canetinhas em tons de cinza Magic-Color (anos 90). Ambos materiais eram usados em layouts. Ou seja, no lugar de banco de imagens, na hora de apresentar uma ideia para um cliente o “artista gráfico” criava ilustrações rápidas usando material de pintura.

 

 

giz nupastel e canetas magic color

giz nupastel e canetas magic color

 

Caracteres transferíveis a seco: Decalc (Letra-tec), Decadry e LetraFácil (Letraset). Anos 80. Os textos eram feitos através de fotocomposição ou artesanalmente, com nanquim ou letras decalcáveis. Havia também folhas com ornamentos, padrões e retículas. O grande desafio de decalcar letrinha por letrinha era manter o alinhamento e kerning (espaçamento entre letras).

 

letra set

letra set

 

 

1: Canetinhas Neo-Pen Compactor. Essas eram escolares… Anos 80.

2: Régua-normógrafo para aranha. Para fazer as legendas de desenhos técnicos. Anos 90.

3: Aranha Trinor, Trident. Anos 90.

4: Gabarito de quadrados Desetc, Trident. Anos 90.

5: Curva-fancesa, Superat. Anos 90.

6: Circulógrafo (também chamado carinhosamente de Bolômetro), Trident. Anos 90.

Os gabaritos ainda são vendidos em papelarias técnicas.

 

aranha e bolometros

aranha e bolometros

 

Amendocrem e Os Amendoins março 26, 2009

Amendocrem e Os Amendoins. A mais famosa pasta de amendoim do país, ainda na ativa, lançou na década de 80 uma campanha protagonizada pelos personagens criados pelo quadrinhista Ely Barbosa (1939 – 2007). Apesar de não ter alcançado sucesso comercial equivalente a um Maurício de Sousa, Barbosa criou uma vasta coleção de personagens que estrelaram histórias em quadrinhos, desenhos animados e programas infantis entre os anos 70 e 90, além da inesquecível propaganda da DDDrin.
O bonequinho foi enviado por Paulo Amorim. 

 

Caderno da Turma do Amendocrem

Caderno da Turma do Amendocrem

Boneco Amendocrem

Boneco Amendocrem

 

Aquaneta Turma da Mônica novembro 29, 2008

Aquaneta Turma da Mônica. Esta é uma versão da Caneta Maluca da Gulliver. Funcionava da mesma forma: uma caneta que era um Aquaplay simplificado. Perdia-se horas colocando os fantasmas na casinha…

 

aquaneta monica

aquaneta monica

 

Professor Corujinha novembro 17, 2008

Filed under: : Brinquedos : — retromotoca @ 12:18 am
Tags: , , ,

 

Professor Corujinha LCD, Texas Instruments. Um tipo de calculadora, só que ao contrário: o “professor” propunha problemas matemáticos e você tinha que dar a resposta. Se estivesse correta ele lhe dava os parabéns. Acompanha livro de atividades.

 

professor corujinha1

professor corujinha1

 

professor corujinha2

professor corujinha2

 

Lapiseiras e Régua Geométrica dos Anos 70 outubro 29, 2008

Filed under: : Cacarecos : — retromotoca @ 5:59 pm
Tags: ,

“Lapiseiras Compactor Técnico e Pioneer (1976), com várias pontas de grafite. Conforme o grafite ia desgastando tirava-se a ponta da frente, que era colocada atrás e empurrava uma nova ponta para fora! Bem bolado o sistema, fez o maior sucesso no colégio.
Régua Geométrica FEBE de 1974 ainda na embalagem!! Esta régua todo aluno tinha que ter!!!!”.

Paulo Alves

 

lapiseira pionner1

lapiseira pionner1

 

lapiseira pionner2

lapiseira pionner2

 

regua geometrica

regua geometrica